Uncharted 4: A Thief’s End

Finalmente uma análise nossa do Game Uncharted 4: A Thief’s End… E talvez a mais diferente de todas que você já leu…

Primeiro vamos falar de um ponto que não podemos deixar de passar antes da Análise. A demora para o game ser lançado e o downgrade…

Para quem não se recorda o jogo era para ter sido lançado em 2015, mas foi adiado para março de 2016, que logo foi adiado novamente para 10 de Maio de 2016, rumores apontam que este adiamento é para fazer algumas mudanças em Uncharted 4: A Thief’s End para se adequar futuramente ao PlayStation NEO, será?

O Downgrade também foi um ponto muito criticado no inicio, mas parece que todo mundo se esqueceu disso no dia do lançamento, agora sim podemos prosseguir.

E hora da Aventura!!!

Uncharted 4: A Thief’s End é o último capitulo da série, pelo menos o último feito pela Naughty Dog, e a responsável pela distribuição e marketing foi toda por parte da Sony Computer Entertainment, o jogo é exclusivo para o PlayStation 4.

O jogo mantém muito dos elementos Uncharted  anteriores, porém claro que temos muitas mudanças na mecânicas, a maneira que o jogador se interage com o ambiente em Uncharted 4 é um ponto muito forte do jogo, embora Uncharted 4: A Thief’s End não seja feito em mundo aberto, mas as vezes parece.

Quem escreveu o jogo foi Neil Druckman, Tom Bissel e Josh Scherr, e o jogo se passa após o enceramento

de Uncharted 3. Nathan Drake meio que deu uma sossegada na busca por tesouros e parece ter uma vida normal ao lado da de sua amada Elena Fisher, até seu irmão Samuel  Drake aparece.

Ao encontrar Nathan, Samuel (Sam) pede ajuda para encontrar um tesouro pirata de Henry Avery, pela apresentação do Game, Nathan já tinha tentado no passado mas sem sucesso. Agora com o retorno do seu irmão que pensava que tinha morrido a chama de aventureiro renasceu em Nathan Drake que volta ativa em Uncharted 4: A Thief’s End. Ai começa o game 🙂

Gráficos bonitos né, já esteve melhor?

 

Vamos falar de gráficos, afinal de contas, a maioria das analises da internet coloca como este sendo o ponto mais alto para o jogo, gráficos, gráficos, gráficos… Mas calma, na apresentação da E3 de 2014 se não me engano, os gráficos de Uncharted 4: A Thief’s End estavam até melhores do que foi apresentado agora.

Mesmo assim não tira o mérito de ser o gráfico mais lindo da geração atual, tudo é lindo, o engraçado e ver o PS4 “gemer” para reproduzir os gráficos em alguns momentos, revelando que a Naughty Dog extraiu 100% da capacidade do PlayStation 4 em Uncharted 4: A Thief’s End, os cenários são perfeitos e sem nenhum tipo de “paradinha” para o carregamento.

Desde as expressões dos personagens, os efeitos de água, texturas e tudo mais, está quase perfeito. Mas ainda suspeito que eles estão aprontando alguma coisa para o lançamento do PlayStation 4 Neo que deve ocorrer nos próximos meses, então os primeiros gráficos que apareceram na E3 vai retornar em Uncharted 4: A Thief’s End.

O personagem principal Nathan Drake está bem construído, se comparado com as versões anteriores do game, a essência do personagem está toda presente.

O jogo roda a 30fps liso, isso quer dizer que mesmo sendo “apenas” em 30fps, isso não vai atrapalhar em nada a jogatina. Apesar de ter notado algumas quedas de frame em alguns momentos, mas foi casos pontuais.

A Jogabilidade

Controlar Nathan Drake está melhor do que nunca, além de alguns movimentos que foram mantidos, e outros mudados, alguns foram retirados, Nathan ganhou um arsenal de novas armas e ferramentas para chegar aos locais mais difíceis.

Agora podemos controlar um carros em algumas fases do game, e até que a “dirigibilidade” é satisfatória, os outros personagem são controlados pela IA, mas não chegam atrapalhar o seu caminho assim que começa a se movimentar em cenas de ação.

Inimigos Burros?

Apesar de Uncharted 4 ter vários aprimoramentos com relação aos inimigos, eles são meio burros, alguns inimigos ficam parados prontos para levar um tiro de Nathan Drake, outros ao chegar no modo furtivo até vê você mas demora para qualquer reação, não estou dizendo que os inimigos de Uncharted 4: A Thief’s End são fáceis, mas poderia ser melhores e mais inteligentes.

Os vilões deste Uncharted 4: A Thief’s End são bons, mas não vão deixar marcas assim como foi nas outras séries de Uncharted.

Puzzles, muitos Puzzles… 

 

Os quebras-cabeças em Uncharted 4: A Thief’s End estão muito bons, você começa em um nível meio fácil, que ao progredir no jogo vão ficar difíceis e demorados, sem nenhum tutorial, dica, nada de nada, pode perder até 60 minutos em um puzzle, outros podem ser resolvidos em 5 minutos.

Prepare os Ouvidos…

O Áudio e outro ponto que devemos colocar em destaque, tudo se encaixa a cada momento de ação ou de busca por soluções de puzzles. A dublagem em português ficou boa, mas poderia ser melhor, notei uma falta de sincronismo em algumas falas, mas ta dublado galera, então ta tranquilo.

Então Paulo, compro ou não compro…

 

Bem galeria, que Uncharted 4: A Thief’s End é o melhor jogo da série, eu não discuto, alguns vão achar o Uncharted 2 melhor, ou até mesmo o Uncharted 3, isso vai de cada um, mas não opine sobre o jogo sem antes de jogar pelo menos 3 horas do game, eu não estava tão animado Uncharted 4: A Thief’s End, mas depois de jogar, realmente mudou meu conceito.

Uncharted 4: A Thief’s End está disponível na PSN por R$199,00, porém você encontra lojas vendendo em mídia física por R$179,00 até mesmo R$150,00.. Com este preço até pode pensar em comprar, porque títulos que podem pintar como GAME DO ANO custam cerca de R$250,00… Compra garantida 

Uncharted 4: A Thief’s End

Uncharted 4: A Thief’s End
99.2

Gráficos

10/10

    Som

    10/10

      Controle

      10/10

        Inovação

        10/10

          Diversão

          10/10

            Pros

            • Potencia total do PS4

            Contra

            • Nada
            %d blogueiros gostam disto: